Fábio Kerouac

Sou Fábio Kerouac, tenho 54 anos de idade e 29 anos de poesia, falada e escrita, mais falada do que escrita!

Tenho publicado os livros Versos de Amor (em co-autoria com Jorge Bastiani e Renato Meneses) – 1996, Versos Colhidos no Orvalho – 2003 e Ein Brasilianischer Dichter in Hamburg/Um Poeta Brasileiro em Hamburgo – 2010, todos de poesia.

Em 1997 fui incluído no livro Safra/90, que apresentava os novos poetas do Estado do Maranhão daquela década. Como intérprete de poesias interpretei poemas de Ferreira Gullar, Fernando Pessoa, Mário Quintana, Pablo Neruda, Nauro Machado, Luís Augusto Cassas, Manoel de Barros, entre outros – em bares, em teatro, em universidades, em praças e no banheiro.

Em 2015 lancei meu primeiro livro de prosa, O Cuidador de Velhinhos Alemães, que conta o dia-a-dia de uma casa de idosos na Alemanha onde fiz um estágio. Em 2017 lancei o meu segundo livro de prosa: João, O Homo Feliz, que conta um pouco da vida do piauiense, natural de Teresina, Joaquim Rodrigues, dançarino e professor de dança em Hamburgo, cidade na qual ele participou em 2001 da segunda cerimônia homoafetiva na Alemanha (a primeira foi no mesmo dia na cidade de Hannover).

O terceiro livro, Um Alcoólatra na Psiquiatria Alemã, saiu em 2020. Nele eu conto o meu dia-a-dia numa clínica de desintoxicação em Hamburgo, para onde eu fui enviado por ter perdido o controle do álcool. Ali tive insônia, solidão, ataques de choro e abstinência. Me senti o último homem na face do Planeta Terra por me encontrar sem emprego, sem dinheiro e sem um futuro ao meu alcance. Mas ali aprendi a viver sem o álcool através de terapias e a companhia de outras pessoas que chegaram ao fundo do poço, assim como eu.

Em Caxias (Ma), onde tudo começou, ou seja, a vida de poeta, fui dublê de jornalista para manter a vida poética e por causa de uma “louca vida louca“ de poesia não concluí um curso de História e só fiz um semestre de Propaganda e Advertising, pois sempre tive um compromisso selvagem e espontâneo com a vida.

Moro em Hamburgo (Alemanha) há 16 anos, onde trabalho como cuidador de idosos.

Sou casado há 15 anos com a japonesa Junko Iwamoto.

Obrigado pela sua visita

Antes de nos deixar, subscreva a nossa newsletter e fique sempre informado sobre os nossos livros.