Gilberto Abrão

Brasileiro de primeira geração, filho de imigrantes sírios, Gilberto Abrão nasceu em 1943, em Curitiba, no Estado do Paraná. Dos 10 aos 14 anos viveu no Líbano, onde estudou a religião muçulmana e a cultura e língua árabes.

Como seu pai era proprietário de um estabelecimento comercial próximo à biblioteca pública da capital paranaense, o futuro escritor passava longos dias de sua adolescência devorando tudo que lhe caía à mão, desde clássicos internacionais, tipo Leon Tolstoi, Thomas Mann, Ernst Hemingway, Scott Fitzgerald, Dostoievski, assim como os nacionais Machado de Assis, José de Alencar, Guimarães Rosa, Jorge Amado e outros

Tornou-se, portanto, um autêntico “rato de biblioteca”.

 A sua infância e adolescência junto ao pai e seus compatriotas imigrantes, serviu-lhe de inspiração para escrever o seu primeiro romance, Mohamed, o latoeiro (Primavera Editorial, 2009)

 Por falar inglês e árabe fluentemente, prestou serviços como militar brasileiro na Faixa de Gaza, (1963-64) pelas Forças de Emergência das Nações Unidas. Ao entrar em contato direto com o drama do povo palestino, inspirou-se para escrever o seu segundo romance, O muçulmano e a judia (Companhia Editora Nacional, 2011).

 O seu terceiro romance foi O escriba de Granada (Companhia Editora Nacional, 2014) que foi inspirado por um fato histórico: a conquista de Granada pelos reis católicos.

 Atualmente, Gilberto Abrão é proprietário de um a escola de idiomas e mora no Rio Grande do Sul com Suzana, a sua esposa, há 47 anos. Ele tem duas filhas, Karime e Kamille e uma neta, a Lívia (Zuzu).

Obrigado pela sua visita

Antes de nos deixar, subscreva a nossa newsletter e fique sempre informado sobre os nossos livros.