Inês Leitão

 Inês Leitão nasceu a 1 de Julho de 1981 em Lisboa. É licenciada em Estudos Anglo-Americanos pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e pós-graduada em Assessoria Empresarial pelo ISLA. Teve a sua primeira publicação na revista Quase em 2001. Seguiram-secolaborações em Os Fazedores de Letras durante o ano de 2003. Em Maio de 2004 cria na blogosfera bocadosdecarnepelasparedesdoquarto (www.bocadosdecarne.blogspot.com) e em 2005 inicia a sua participação no blogue Prazeres Minúsculos (www.prazeresminusculos.blogspot.com). Participa em 2006 na Revista “Sítio” e lança o seu 1º livro em 2007 “Quarto Escuro” (ed. Livrododia). É responsável pelo projeto 6 Autores com o Plano Nacional de Leitura (Abril 2008) e em Julho de 2008 é uma das vencedoras da iniciativa dos Artistas Unidos Isto não é um concurso com a peça A última história de Werther, encenada por João Meireles.Em Setembro do mesmo ano publica a sua primeira história de Werther, encenada por João Meireles.Em Setembro do mesmo ano publica a sua primeira história infantil Pitopeca em África: a história de uma Missão em Maputo” (ed. Paulinas). Foi eleita pela revista ELLE Portugal como um dos 20 novos Talentos para o futuro na dramaturgia portuguesa e em 2010 escreve exclusivamente para o blogue Desfibrilhador (www.desfibrilhador.blogspot.com). Em 2012 é convidada a participar com crónicas semanais no programa de rádio Manual de Instruções de Fernanda Almeida (RDP África). É a autora do “Manifesto pela saída de emergência” e “Manifesto pela utilização de transportes públicos”, manifestos encenados no projecto Coro das Vontades (Teatro Maria Matos, Julho 2012). É autora do documentário “As Mulheres de Deus” (2012), obra baseada na vida de quatro irmãs hospitaleiras do Sagrado Coraçãode Jesus e do seu trabalho com doentes mentais naCasa de Saúde da Idanha em Sintra e do documentário “A Vida de Rafi” (documentário sobre a vida de uma writer/rapper portuguesa na cidade do Porto). É a criadora dos textos do espetáculo “Cabaret Literário”, projeto que leva poesia à noite de Lisboa e Porto,Em Março de 2013 cria a sua primeira instalação: “O Corpo” (instalação baseada na diálogo entre o corpo e a palavra escrita onde cada espectador é convidado a escrever sob um corpo nu).

Obrigado pela sua visita

Antes de nos deixar, subscreva a nossa newsletter e fique sempre informado sobre os nossos livros.