Júlio Tavares Oliveira

Nasceu a 22 de Janeiro de 1998, sendo natural de Nossa Senhora do Rosário - Lagoa, filho de Marinela da Graça Soares Tavares e de Duarte Jorge Arruda de Oliveira. Neto materno de António Tavares e de Maria Inês Pereira Soares e paterno de João Carlos Oliveira e de Isaltina.

Concluiu, em 2016, o Ensino Secundário, vertente Línguas e Humanidades, com Mérito Académico e Cívico. Antes, havia representado a sua escola, concelho, ilha e região, nas várias fases do programa “Parlamento dos Jovens”, juntamente com vários outros colegas seus, quer regionalmente, no Faial, quer nacionalmente, na Assembleia da República, chegando, inclusive, a ser o Porta-Voz da Região Autónoma dos Açores numa das edições, em Lisboa, na Assembleia da República. Ingressou no ISCTE-IUL, em Lisboa, mas, sem concluir o curso de Ciência Política, ingressou, mais tarde, na Universidade dos Açores, onde presentemente está em frequência em Estudos Portugueses e Ingleses, com o objectivo de vir a exercer, futuramente, docência. Publicou alguns livros. Desde os seus dezasseis anos de idade que se dedica afincadamente à escrita de rascunhos, uns porventura publicados. De entre os seus já doze livros publicados, destacam-se claramente O Diagrama do Escuro [poesia, Chiado Books, 2019], NOMES [poesia, Letras Lavadas, 2020] e a trilogia, de investigação histórica sobre o Clero Lagoense, Filhos e Servos, em edição do autor, bem como, agora, Lagoenses Distintos. Durante o seu percurso literário, viu a suas obras apresentadas, ou prefaciadas, por nomes como Urbano Bettencourt, Daniel Gonçalves, Onésimo Teotónio Almeida, Susana Goulart Costa, Leonardo Sousa, ou Maria João Ruivo.

No âmbito da sua dinâmica literária, já deu palestras em várias escolas da ilha de São Miguel e, inclusive, fora da ilha, em Santa Maria, onde vai frequentemente a propósito de livros seus. Participa na revista literária açoriana Grotta, onde na próxima edição, a sair em breve, revelará um texto de pendor ensaístico, já tendo participando noutras colectâneas. Foi um dos vencedores, em 2018, do Prémio Parlamento Europeu, aquando da sua breve passagem pela Licenciatura de Estudos Euro-Atlânticos, como distinção por ter sido um dos melhores alunos do curso, o qual foi premiado com uma viagem a Bruxelas - Bélgica, e visita ao Parlamento Europeu. Fundou, em 2017, a associação de jovens de Lagoa, Associação Jovem Lagoense, tendo sido seu presidente da Direção entre 2017 e 1 de Março de 2019, e presidente de uma Comissão de Gestão Interina entre Setembro e Janeiro de 2021. A 18 de Fevereiro de 2021 funda a Associação União Solidária - A. U. S., sendo seu presidente da Direção, actualmente, e desde 22 de Fevereiro de 2021. A Câmara Municipal de Lagoa - Açores fez aprovar, a 4 de Fevereiro de 2021, a atribuição, por unanimidade, de um Voto de Louvor a Júlio Tavares Oliveira, pelo seu contributo para a cultura e enriquecimento do espólio cultural do concelho de Lagoa. 

Obrigado pela sua visita

Antes de nos deixar, subscreva a nossa newsletter e fique sempre informado sobre os nossos livros.