Manuela Dias

A minha mãe ensinou-me a ler e a escrever quando eu tinha 4 anos. Quando ela morreu eu tinha 10 anos. Ler era o meu refúgio, escrever o meu lamento em grito silencioso. Nasci em Moçambique mas vim muito pequena para Lisboa. Curiosamente os meus poemas foram publicados num diário de Angola.

Criada numa família que adorava Salazar, com 20 anos voluntária no MDP enchi Odivelas onde vivia de panfletos anti governo e principalmente a caixa de correio da minha casa. E lia e escrevia muito. Aos 14 anos apaixonei-me pelos escritores franceses Sartre, Camus, Paul Éluard, Paul Geraldy, só os atraiçoando com Hemingway, Steinbeck, e alguns outros. Passei muitos anos no estrangeiro mas voltava sempre ao meu país com muita saudade.

Obrigado pela sua visita

Antes de nos deixar, subscreva a nossa newsletter e fique sempre informado sobre os nossos livros.