Marcia Kupstas

Meu nome é Marcia Kupstas, sou escritora profissional há mais de trinta anos. Sempre tive fascínio por livros e histórias. Meu pai contava que eu, aos 5 anos de idade, ainda não sabia ler ou escrever, mas já queria ser escritora: sentava em seu colo e ditava uma história. Depois, pedia que lesse em voz alta e... coitado dele, se tivesse mudado alguma coisa! Eu reclamava, lembrava exatamente do que havia ditado e corrigia, “não, a fada disse isso, a bruxa respondeu aquilo” e por aí ia.

            Na adolescência, participava de revistas literárias e grêmio acadêmico; sempre publicando textos. Cursei a Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas na Universidade de São Paulo, formei-me professora e lecionei em grandes escolas da capital desse Estado, Brasil, cidade onde nasci, em 1957. Casei, descasei, tive dois filhos, Igor, que nasceu em 1980 e Carla, que nasceu dez anos depois. Mas sempre e sempre me senti também “mãe” de minhas histórias…

            Em 1986 saiu o primeiro livro, CRESCER É PERIGOSO e foi uma estreia vitoriosa, ganhei o Prêmio Revelação Mercedes-Benz de Literatura Juvenil. A partir daí vieram outros sucessos, como É PRECISO LUTAR! (prêmio Orígenes Lessa), A MALDIÇÃO DO SILÊNCIO, O PRIMEIRO BEIJO, CLUBE DO BEIJO, GUERREIROS DA VIDA, HISTÓRIAS DA TURMA, ELES NÃO SÃO ANJOS COMO EU (prêmio Jabuti), A NAMORADA DE CAMÕES... Ao longo destes 30 anos, publiquei mais de 150 livros, alguns campeões de  venda. Meus livros juvenis são bastante conhecidos pelo Brasil afora, venderam mais de 3 milhões de exemplares. Também coordenei coleções, como SETE FACES e TRÊS POR TRÊS e faço palestras em encontros literários, feiras e bienais de livros.

            Em 2017 encarei o desafio de ambientar o enredo de BALADA DOS ROCKEIROS MORTOS E ANJOS CAÍDOS em Portugal. Morei seis meses em Lisboa, visitei muitos lugares, tentei dar alma a personagens lusitanos, em um livro que me fascinou escrever. 

            Um fascínio que prossegue. O que me ilumina a vida e me transcende como pessoa é o ato de escrever. Gosto e necessito disso; de uma vida cercada por personagens e histórias.

Obrigado pela sua visita

Antes de nos deixar, subscreva a nossa newsletter e fique sempre informado sobre os nossos livros.