Mário Passos Furtado

O autor é lisboeta, de 1953. Cresce nesta cidade e em Paço de Arcos, onde a guerra colonial o caça. Segue para a Ota (25 de abril de 74) e para Angola, no mesmo ano. Mais tarde, vem uma licenciatura em Letras e um mestrado incompleto em Ciências da Educação. É aluno de Eduardo Prado Coelho, de Maria Helena Mateus, de Albano Estrela, por exemplo. É professor de Português e Francês na Escola Secundária de Odivelas, há 30 anos, mais ou menos. Passa pela rádio (Rádio Universidade, Emissora Nacional, Radiodifusão Portuguesa, Rádio Clube Português -1ª fase-, Radiogeste) e pela televisão (RTP1) enquanto autor e coautor de conteúdos, nos anos 80. Nos 90, dá aulas na Universidade Lusíada (cursos de Relações Internacionais e de Formação Diplomática) durante dez anos. Tem 30 anos de experiência (Espanha, Holanda, Dinamarca, Itália, Reino Unido, Portugal) enquanto coautor e gestor de projetos e de publicações especializadas (Educação para o Desenvolvimento, Comércio Justo) no CIDAC-Centro de Intervenção para o Desenvolvimento Amílcar Cabral, ONG para o desenvolvimento. Em 1999, o referendo em Timor-Leste leva-o a este país, onde é observador pelo governo português. Faz fotografia (expôs numa coletiva sobre Timor, em Belas Artes, Lisboa, 2000 e na Biblioteca Camões, em Lisboa, 2014); tem trabalhos publicados em vários sites. Literariamente, escreve sem disciplina (poesia) nem pressa (prosa). Tem dois ebooks com contos, um livro com poemas e fotografia e outro, de micro-contos, em parceria com António Nelos, o autor das imagens. Considera ser um supremo gosto sentir uma vontade de escrever e poder fazê-lo.

Obrigado pela sua visita

Antes de nos deixar, subscreva a nossa newsletter e fique sempre informado sobre os nossos livros.