Mauro Mantovani

Filho de pais separados, a vida do autor não foi nada fácil e este, se refugiava no mundo da literatura para escapar do mundo a sua volta. Aos 13 anos começou a usar drogas, devido a problemas pessoais que o autor não quer expor. Parou com 15 anos e adquiriu transtorno misto de depressão e ansiedade aos 16. Os antidepressivos não fizeram muito efeito, e ele decidiu se automedicar com drogas.

            Nessa época começou a escrever poemas para expressar sua depressão e a sua vontade de deixar este mundo, sendo muito criticado pelos poemas mórbidos (que serão publicados em outro livro) que escreveu, na época. Mesmo em meio a sua adição e depressão, nunca parou de ler ou escrever. Inclusive, o primeiro e o último poemas deste livro foram escritos em um hospital psiquiátrico, e neste local, o incentivaram muito a escrever poesia.

            Aos 22 anos, cursou psicologia, mas não conseguiu concluir o curso por problemas com drogas e tentativas de suicídio, parando assim, no terceiro ano de curso. O autor está limpo desde 29 de fevereiro de 2020 e pretende lançar seu próximo livro em breve.

 

Obrigado pela sua visita

Antes de nos deixar, subscreva a nossa newsletter e fique sempre informado sobre os nossos livros.