Valber Kontxá

Valber Dias Barbosa, nascido em 20/05/1943, na zona rural do município de ITAVERAVÁ-MG, carrega da sua ascendência paterna significativa mestiçagem de remanescenetes indígenas da tribo Puri.

Em 1970, terminou o curso de Teologia no Seminário Maior de Floresta, em Juiz de Fora-MG. Em 1973, solicitou aos superiores uma experiência em missão indígena. Esse estágio aconteceu na Missão Anchieta dos Padres Jesuítas, no Mato Grosso. Daí em diante, não se afastou mais da causa indígena.
Ao final de 1979, um ano depois de ordenado padre, conseguiu de sua Congregação permissão (liberação) para uma missão junto ao Povo Indígena Krahô, no Estado de Tocantins. Em 14 dos vinte primeiros anos vividos na região, esteve morando inserido, sucessivamente, em quatro aldeias daquele povo, sobressaindo-se a riquíssima experiência de nove anos na Aldeia Pedra Furada (depois mudada para Aldeia Ken-poj-kre).

Em 2011 e 2012, respectivamemte, escreveu dois livros: “OsKrakô e a Questão Cultural Indínea” (2011) e “MISSÕES, Sertões e índidios”, em relatos e crônicas )2012) desde julho de 2017, reside no povoado de Helenópolis (municipio de Carolina-MA), tendo contato frequente com os Krahô e suas aldeias, no Estado de Tocantins. Pe. Valber Kontxà (nome Krahô recebido na Aldeia Rio Vermelho em dezembro de 1979, nome pelo uqal é conhecido em todas as aldeias Krahô) tem hoje bastante conhecimento da história e cultura Krahô, cuja língua entende e até consegue falar um pouco. Claro que é grande a sua afeição pelos Krahô.

Obrigado pela sua visita

Antes de nos deixar, subscreva a nossa newsletter e fique sempre informado sobre os nossos livros.