100ª Página
€11,00   Papel €3,00   Ebook

100ª Página

Sinopse

Centésima página apresenta cem sonetos gauches, contos centenários de nosso tempo e um sem-fim de destinos cruzados mais todos os sonhos do mundo. Escrito por Augusto Niemar, poeta do Brasil Central, exilado na Augusta Bracara da Ibéria, no ano dos 100 anos de publicação da Revista literária Orpheu.

100a página quer ser centelha poética e saudade do futuro lusófono. Sentimento do mundo de um ocidental lançado à rua, para fotografá-la em centelhas de imagens polifônicas que acalentam, nos seres de cá ou de lá, os desejos mais profundos de alumbramento. 100 poemas do restelo para redizer que a poesia é o nada que é tudo e uma centena de contos do desassossego para lembrar que no meio do cais tinha uma saudade de pedra.

 

Obrigado pela sua visita

Antes de nos deixar, subscreva a nossa newsletter e fique sempre informado sobre os nossos livros.