€17,00   Papel €3,00   Ebook

A borboleta, o sonho e o corvo

Sinopse

Trechos do livro:

Teresa

Da janela, Teresa vê o dia avançar, nebuloso. E o sonho que tivera de noite retorna. Vivo. Real. Depois de anos, o pesadelo voltava para atormentá-la. A cidade deserta, cinzenta. Casas e casas de pedra. Solitário, um homem de preto a observa. Um pássaro negro faz círculos num céu de nuvens de chumbo. Um corvo. Subitamente, ele voa em sua direção. O estômago se contrai, o coração bate acelerado. Um frio nos ossos. Ela deixa cair o pano. Bate três vezes na madeira e o sonho se desfaz. Mas o frio continua. Vai até a geladeira, bebe um copo d’água. O líquido desce pela garganta e alivia o medo. Volta à janela e ergue, mais uma vez, a cortina. A rua ainda bastante deserta. Ninguém parece olhar para o seu edifício. No entanto, alguma coisa ainda sobe e desce na barriga.

 

Dr. Rogério:

“Escrevo para registrar certas coisas. Registrar, registrar. Mais para mim mesmo, para colocar os pensamentos em ordem, dar sequência aos planos. Nem todos compreenderão. Não espero que. Não espero”

Por um bom tempo, me deixei enganar. Jamais imaginei as intenções daquela mulher. Eram os olhos negros que me subtraíam, o sorriso que ofuscava. Os cabelos, o corpo que bamboleava. O corpo que

 

Santiago:

Por mais que Santiago se esforce, não consegue se lembrar do que acontecera entre o momento em que se encontrava no metrô e depois, já na lanchonete. Entre um e outro, lacuna, falha. As ausências, lapsos de memória são frestas que se abrem. Instantes perigosos em que loucura e lucidez se encontram. É possível cometer todo tipo de falta. E mudar completamente os rumos dos acontecimentos.

Agora ele estava ali, na beira do Atlântico, na beira da insanidade, na beira de um precipício. Uma onda mais forte estala nos tímpanos. Revolve pensamentos e emoções. Teria sido ele o autor do crime?

 

Obrigado pela sua visita

Antes de nos deixar, subscreva a nossa newsletter e fique sempre informado sobre os nossos livros.