A Publicidade na Gazeta de Lisboa
€14,00   Papel €5,00   Ebook

A Publicidade na Gazeta de Lisboa

Sinopse

O leitor terá a oportunidade de aceder a um estudo académico, centrado no objetivo de problematizar a publicidade difundida pela Gazeta de Lisboa (1715-1760). Procura-se, a partir da tipologia dos anúncios, identificar a realidade cultural e material presente no quotidiano da sociedade do Antigo Regime. Situa no quadro teórico, uma reflexão historiográfica considerada relevante para a compreensão do fenómeno, sendo ainda antecedido de uma abordagem sobre a circulação de notícias (manuscritas e impressas) e de uma reflexão sobre o processo técnico privilegiado, que emergindo no séc. XV, estabelece a partir daí novas formas de comunicação entre os homens, tornando-as mais rápidas, mais económicas e de mais fácil consumo. Com a extensão das trocas, a previsão comercial passou a exigir informação mais frequente e mais precisa sobre os mercados que se desenvolviam à distância. Já no séc. XIV as antigas trocas epistolares se converteram num sistema corporativo de correspondência comercial, levando a que, as associações de comerciantes colocassem ao serviço dos seus próprios interesses os primeiros mensageiros, que em data fixa transportavam mensagens e informação sobre a normalização dos mercados. Os grandes centros de trocas comerciais, tornar-se- iam, ao mesmo tempo, lugares de permuta de informação, que passara a obrigatória e permanente, gerando em torno de si um núcleo de correspondência privada, e de profissionais de informação, cuja ação foi decisiva na regulação do mercado. A partir do séc. XVI, instaurou-se uma rede organizada e racional determinada pelo ritmos dos serviços postais, no seio da qual se difundiam com intervalos regulares, em geral uma vez por semana, notícias manuscritas contendo informação sobre factos políticos, militares e comerciais. A necessidade de uma informação cada vez mais presente e regulada conduziu à criação da imprensa periódica, um suporte do poder político destinado a preparar a opinião pública, a receber e a sustentar as decisões reais, sendo através da Gazeta, que em definitivo, se estabelece a sua constituição.

Obrigado pela sua visita

Antes de nos deixar, subscreva a nossa newsletter e fique sempre informado sobre os nossos livros.