Josés Peregrinos
€16,00   Papel €5,00   Ebook

Josés Peregrinos

Sinopse

Enquanto pensava, sem ao menos dar conta do tempo, a noite se aproximava: na praia só se ouvia o barulho das ondas se desfazendo na areia, os barcos de pesca, antes visíveis, já começavam a se tornarem pontos luminosos no meio do oceano, o meu quarto já na penumbra... Mesmo assim, eu acreditava que ele ainda ligaria, talvez para dizer que o dinheiro só seria depositado no dia seguinte. Uma coisa ele jamais deixou de fazer: cumprir o que prometia, ainda que tardiamente. Lembrei-me de uma coisa que estava adormecida na minha memória: certa vez, combináramos que quem falecesse primeiro e constatasse que do outro lado da vida corporal existia outra forma de vida, como sobrevivência da alma, do espírito, voltaria para informar o que estivesse vivo, se não fosse capaz de se fazer ver ou se comunicar verbalmente, mas se pudesse emitir algum som utilizando-se de outro meio, produziria o que previamente já havíamos combinado: duas batidas, representando ele e eu; intervalo e mais três, representando a Santíssima Trindade; novo intervalo e mais uma que seria o Adeus. Mais uma razão para acreditar que ele estava vivo, porque não me aparecera dessa forma, para me informar e dar o seu Adeus.

 

Enquanto eu estava pensando, de repente, foi surgindo, junto à porta, a sua imagem lenta, progressivamente, mas ainda meio transparente. Ao invés de assustar-me com a sua aparição, lembrei-me do que me fez com relação ao dinheiro prometido e fiquei muito zangado: pulei da cama, furioso e gritando:

 

- Que sacanagem!!!  Nem morto, Jotaésse???!!!

Obrigado pela sua visita

Antes de nos deixar, subscreva a nossa newsletter e fique sempre informado sobre os nossos livros.