€10,00   Papel

Olhos D'Água

Sinopse

"Poética, bela, crítica, terna e desafiadora... Esta narrativa histórica de Afonso Rocha nos surpreende pela forma como o autor relata as várias fases da vida e as formas de vive-la com profundidade, o que só vem enriquecer o leitor".
Maria da Luz Machado – Bibliotecária (Brasil)

“A memória é o que fica depois do tumulto de um período histórico vivido em cheio. O livro aguça-nos a curiosidade e, viciados, somos impelidos a lê-lo de uma assentada. O autor mistura, com mestria, fragmentos e segredos do seu próprio percurso, com a reportagem de coisas triviais do dia-a-dia e de acontecimentos históricos da vida em ditadura, protagonizados por toda uma geração que veio do ‘interior’ para apanhar com o ‘choque’ das cidades, da guerra colonial, da emigração e da prisão, e com o puro romance para nos trocar as voltas. É um três em um.”
Jorge Nascimento Rodrigues - Autor e colaborador
do Expresso (Portugal)

«Ao contrário do que o título possa sugerir, estas «Histórias» estão cheias de tempo com tempo e é nisso que reside o seu grande mérito. Este livro de Afonso Rocha dá-nos excelentes memórias romanceadas, onde muitos dos mais velhos reconhecerão épocas e experiências semelhantes às suas e os mais novos poderão tomar contacto com realidades que lhes são totalmente estranhas.»
Joana Lopes – Autora de “Entre as brumas da memória”
(Âmbar, 2007) e fundadora do Blogue com o mesmo nome.

“Com uma narrativa envolvente, Afonso Rocha nos leva até um passado recente, para mostrar a luta e a insistência pela vida. Um contingente de pessoas, que mesmo diante de forças brutais, seguiu em frente. Ao sabor da história, o autor nos deixa, antes de tudo, o registro de uma época.”
Cecília Sabino – Jornalista, SP (Brasil)

Obrigado pela sua visita

Antes de nos deixar, subscreva a nossa newsletter e fique sempre informado sobre os nossos livros.