Zona Zero
€15,00   Papel

Zona Zero

Sinopse

“Partiu de repente, sem mesmo dizer “adeus”, como alguém que se desprende da mão de um amigo morto sem olhar uma única vez para trás – e isso foi terrivelmente duro para nós, pois nunca fizéramos segredo de quanto a tínhamos amado.” (“Zona Zero”)

 

“Símbolo perfeito do seu país, não acha? Uma falsa encruzilhada no meio de nada, assinalando caminhos já desaparecidos, vindos de parte alguma e levando a sítio nenhum – lembrete inútil de algo que há muito deixou para sempre de existir.’” (“Encruzilhada”)

 

“Não acreditando no que o enfermeiro militar me dizia, expliquei-lhe que ficara a conhecer o Mário dias antes, de modo que ele não podia ter morrido meses atrás na explosão de uma mina como ele acabava de afirmar. (...) Vendo as lágrimas que aos olhos me vieram, o Enfermeiro-Chefe encolheu os ombros. ‘Então, olhe,’ disse ele com desinteresse, ‘ele lá teria as suas razões!’ (“O Tapete Vermelho”)

 

“E foi só quando a meio da noite acordou com o soluçar do camarada deitado na cama ao lado, que o Tenente Armando Robinson se apercebeu de que a cama seguinte se encontrava vazia, sinal de que o rapaz que a ocupara provavelmente morrera em combate nesse dia, o que explicava as lágrimas que o amigo por ele chorava sem ninguém ao pé de si para o consolar. ” (“A Caserna”)

Obrigado pela sua visita

Antes de nos deixar, subscreva a nossa newsletter e fique sempre informado sobre os nossos livros.